• slidebg1

Sobre o Espectáculo

As Cozinheiras de Livros

Algo de muito estranho se estava passar com os livros e a cidade estava em alvoroço. Seria a crise? Ninguém sabia a resposta, mas a verdade é que não havia livros novos... As pessoas já não sabiam o que mais podiam fazer na esperança de novas aventuras, até já tinham lido todos os nossos livros de trás para a frente, de baixo para cima e até de pernas para o ar... Mas nada resultava. O que teria acontecido à fábrica dos livros? Uma aventura fantástica que nos leva a uma viagem de sonho em que os livros têm um papel fundamental na vida das pessoas.

Ficha Técnica / Artística

Espectáculo: As cozinheiras de livros
Autor: Margarida Botelho
Adaptação e encenação: Valdevinos
Técnica: manipulação directa
Classificação etária: maiores de 6 anos

Duração: 45 minutos
Música original : Norma Carvalho
Interpretação: Fernando Cunha e Susana C. Gaspar
Construção das marionetas: Ana Pinto
Cenários e adereços: Ana Pinto e Fernando Cunha

Operação de luz e som: Norma Carvalho
Design gráfico: Norma Carvalho
Fotografia e DVD: RicardoReis
Produção: Ana Pinto

Sobre a autora Margarida Botelho

Margarida se fosse um animal seria de certeza marinho, para poder estar sempre em movimento, mas como nasceu com duas pernas e duas mãos movimenta-se pela terra em passo acelerado, de mãos livres, quase sempre com uma mochila onde guarda a sua casa. Acredita que há histórias a nascer por cada respiração que é dada ao mundo. Dai a urgência! Gosta de as descobrir com as mãos ligadas ao coração. Às vezes são palavras que se transformam em imagens e vice-versa, outra vezes não… Quando caminha experimenta o tempo, aquele que só acontece quando estamos juntos. Algumas destas experiências tornam-se visíveis através de livros… outras não. Gostaria de guardar nos olhos o brilho intenso de cada descoberta, para quando fosse velhinha, pudesse iluminar quem sabe… outros caminhos!

Licenciada em Arquitectura e Mestre em Design e Sequential Illustration, desde 2005 que publica livros para a infância onde constrói as palavras e as imagens dessas casas/livros. Margarida acredita no compromisso entre arte, educação e mundo social, por isso desenvolve experiências educativas com várias comunidades em vários contextos; cria e realiza projetos artístico-educativos em bibliotecas, escolas, centros culturais e sociais, museus, largos e praças públicas. Se tivesse que nomear o faz diariamente diria: arte-educadora. Desde 2009 que trabalha em parceria com várias instituições e ONGs em projetos de intervenção comunitária através da arte; em Moçambique, no Brasil, na Índia e em Timor-Leste. A partir destas experiências desenvolveu com o Mário Rainha Campos o projeto ENCONTROS e a coleção de livros POKA POKANI. É uma das candidatas ao Prémio ALMA – Astrid Lindgren Memorial Award 2015, como promotora da leitura com o seu projeto ENCONTROS.

Palavras da autora sobre o livro e o espectáculo

As Cozinheiras de Livros nasceu numa cozinha, entre uma sopa para o almoço e o esboço para uma história, de repente as palavras eram como os ingredientes daquela sopa e as associações entre o mundo da cozinha e da literatura começaram. A história nascia assim com sabor a sopa de coentros e a muitas outras histórias e receitas. Foi com muita curiosidade que acompanhei de longe (pois estava a desenvolver um projeto fora de Portugal) o processo criativo dos Valdevinos, respondendo a algumas perguntas sobre a concepção plástica das ilustrações tridimensionais e lendo a adaptação do texto para teatro poderia já adivinhar que a peça iria respeitar muito a dinâmica narrativa e visual do livro. Para mim o dia da estreia foi quando vi a peça pela primeira vez na Biblioteca de Sintra, e fiquei automaticamente cativada, era como se eu também tivesse participado na construção daquela peça de teatro. Senti que As Cozinheiras tinham ganho uma vida, para a qual eu deixei várias pistas nas folhas dos livros. Aos Valdevinos coube a sensibilidade e a criatividade de descobrir e reinventar essas pistas. Sinto que o resultado é uma verdadeira experiência sensorial para todos os leitores e futuros leitores, mesmo para os que não gostam de sopa.

Margarida Botelho

Visitar o Facebook da Margarida Botelho

Galeria

As Cozinheiras de Livros (2011)

Eventos

Aqui pode consultar os Eventos agendados dos Valdevinos. Pode também ver os eventos agendados na Casa da Marioneta. A Casa da Marioneta abriu portas no dia 13 de Março de 2015 em Agualva. A programação cultural e educativa é promovida pela companhia Valdevinos Teatro de Marionetas.

VALDEVINOS Teatro de Marionetas

CASA DA MARIONETA

Valdevinos Teatro de Marionetas

Breve Historial

Apesar das novas tecnologias se imporem à velocidade de uma estrela cadente, nada sobrepõe o imaginário de uma criança. E é para elas, as crianças que, há dezoito anos lhes dedicamos o nosso trabalho. Em Sintra começámos e em Sintra continuamos, onde a realidade urbana e rural se tocam e se tornam um desafio aliciante. As memórias são muitas, já lá vão trinta e oito produções e um espólo de duzentas e cinquenta marionetas, mas olhamos o presente com a mesma persistência e paixão com que apresentámos em 1998, a primeira produção, “O lorpa” de António Pedro.

Ao longo destes anos, partilhados com muitos companheiros e apoiados por aqueles que acreditam em nós, estes Valdevinos têm seguido um percurso natural, aprendendo, ensinando, divertindo... levámos a cena muitos textos, alguns originais, outros tantos de autores portugueses como António Pedro, António Torrado, Jorge Salgueiro, José Gomes Ferreira, Alice Vieira, José Jorge Letria, Luis Vaz de Camões, Margarida Botelho e ainda uma mão cheia de clássicos da literatura infantil, Charles Perrault, Irmãos Grimm ou Miguel Cervantes.

Procuramos abordar diversas temáticas e técnicas, utilizar vários materiais, acolher todas as ideias e gostamos de levar o nosso teatro a todos os lugares, não só em sítios fixos, mas sobretudo em regime de itinerância em escolas, bibliotecas, praias, feiras ou locais que, pela sua especificidade, se adequem ao espirito mágico que o espectáculo de marionetas, sem dúvida, tem capacidade de propor, valorizando e fomentando o gosto por esta arte.

Em Março 2015 inaugurámos a Casa da Marioneta de Sintra. Este espaço promove uma maior ligação à comunidade, ao universo temático (sensibilização ambiental, gosto pelo livro e leitura, entre outros) e ao espólio da companhia, através de actividades programadas, de carácter pedagógico e lúdico, dirigidas a públicos diversos. Pretendemos desenvolver o gosto e o respeito por esta arte, criando experiências gratificantes que fomentem visitas regulares, numa perspectiva de educação não-formal, que contribuam para a valorização do património cultural e integração social.

Contactos

Fale connosco! Os nossos contactos estão em baixo. Se nos quiser visitar, venha à Casa da Marioneta, que é onde passamos grande parte dos dias. Teremos muito gosto em recebê-lo.

CASA DA MARIONETA
Jardim da Anta / Agualva-Cacém / Sintra
CP (Cacém) + VIMECA (112/126)
CP (Cacém + 15’’ (a pé)
38°46'28.3"N 9°17'09.2"W

(+351) 21 432 11 01
(+351) 93 328 02 58
(+351) 96 320 73 25



Apoios

© 2016 Valdevinos Teatro de Marionetas. Todos os direitos reservados.